Golpe da falsa vaga de emprego no LinkedIn: como funciona e como se proteger

Já ouviu falar do novo golpe do LinkedIn? Um suposto recrutador aborda o candidato em seu perfil na plataforma e manda um link para ele instalar no computador, mas que se trata de um vírus. Golpe geralmente envolve vagas de trabalho remoto em empresas no exterior.

Como funciona o golpe:

  • O golpe ocorre quando o suposto recrutador manda um link que precisa ser instalado no computador do candidato, segundo as v√≠timas;
  • Quando a pessoa clica nesse arquivo achando ser a apresenta√ß√£o detalhada da vaga, o computador √© infectado com o v√≠rus;
  • Golpistas usam a mesma identidade visual de empresas reais e chegam a copiar nomes de cargos em aberto nas companhias, de acordo com os relatos das v√≠timas;
  • Ap√≥s a v√≠tima notar que √© um golpe e questionar o suposto recrutador, o candidato √© bloqueado.

Existe alguma forma de se proteger desse golpe? Para te ajudar, separamos algumas dicas essenciais para manter a sua segurança na hora de se candidatar para vagas.

Como se proteger?

  • Evite ao m√°ximo fazer o download de arquivos enviados diretamente por e-mail, pois √© mais dif√≠cil checar a origem desses arquivos;
  • Use antiv√≠rus, no celular e no computador;
  • Desconfie de publica√ß√Ķes que parecem ser de empresas com boa reputa√ß√£o, mas que n√£o apresentam um site oficial ou e-mail com dom√≠nio pr√≥prio;
  • Fique atento se receber uma resposta √† candidatura que pe√ßa que voc√™ clique em um link para responder perguntas adicionais, principalmente se pedirem informa√ß√Ķes pessoais como n√ļmeros de documentos;
  • Tenha cuidado se n√£o conseguir conferir a identidade do anunciante da vaga. Um modo de confirm√°-la √© buscar as informa√ß√Ķes de contato no Google. Caso n√£o encontre, pode ser que o anonimato seja para enganar os candidatos.

Deseja se tornar um especialista no assunto?

Conheça nossa Pós-Graduação em Direito Digital e Compliance
Coordenadores: Marco Antonio Araujo Jr. e Ivana David
Acesse: meucurso.com.br/pos

Fonte: G1